CIÊNCIAS E TECNOLOGIA EDUCAÇÃO

EAD: sinônimo das necessidades do mundo moderno

Educação a distância 1

Educação2

Estudar na hora que quer e da maneira desejada são alguns dos pontos positivos da educação a distância

Por Priscilla Silvestre

A educação a distância é uma modalidade que nasceu juntamente à contemporaneidade, já que a correria cotidiana, as obrigações de reciclagens profissionais constantes e a praticidade imergem as pessoas no ensino on-line sem que elas percebam.

Ler os portais de notícias para ficar atualizado? Debater ideias em redes sociais ou compartilhar algum conteúdo, fazendo com que outras pessoas tenham acesso à informação? Ter amizade virtual com professores e tirar algumas dúvidas via os aparelhos tecnológicos? Isso tudo é estudo!

De acordo com as últimas estatísticas da ABED (Associação Brasileira de Educação a Distância), em 2015 houve um aumento de 98,28% de empresas formadoras quando comparado ao ano anterior, totalizando 5.048.912 alunos utilizando essa forma de ensino. Ou seja, essa é uma prática que realmente chegou para ficar.

Conforto do lar, mas com a dedicação da sala de aula

Ver as videoaulas quantas vezes forem necessárias facilita a sanar as dúvidas do conteúdo

Ver as videoaulas quantas vezes forem necessárias facilita a sanar as dúvidas do conteúdo

Muitos acreditam que a EAD seja algo mais fácil, entretanto, esse é um grande engano, já que ter disciplina é essencial para que o aluno alcance os seus objetivos.

O diretor do Canal do ENEM, Fábio Costa, adverte que planejamento e foco são apenas os pontos iniciais para quem quer obter sucesso nos estudos. “É importante a pessoa se esquematizar, dedicar diariamente ao menos 6 horas para os estudos e, no máximo, três matérias. Também é primordial ter um professor para orientá-la sobre aquilo que é mais requisitado nos testes, o que faz com que haja mais segurança e confiança. Não adianta ir fazer a prova pensando de forma negativa”.

No caso dos cursos preparatórios para o Exame Nacional do Ensino Médio, ele frisa que o estudo on-line é um complemento do presencial, não um concorrente. “O aluno pode ver e rever as videoaulas quantas vezes que ele quiser, até não ter mais dúvidas. E isso na sua casa, em algum momento ocioso ou de acordo com o que ele planeja para o seu dia. Além disso, pode mensurar sua evolução nos simulados virtuais, tirar dúvidas nos fóruns, participar das aulas ao vivo e ainda ter acesso aos jogos nos quais ele aprende brincando. São duas modalidades distintas e, quando unidas, muito poderosas”, completa Fábio.

Facilidade e economia são pontos a favor da EAD

Raquel Figueirôa, diretora do Instituto Educar, ressalta que o número de alunos vem aumentando a cada ano. E isso vai desde licenciaturas, pós-graduações, cursos característicos para concursos públicos, especializantes em algum ramo da profissão ou livres, que muitos até fazem como hobby.

Tempos obsoletos ou intervalos no trabalho podem ser utilizados para os estudos on-line

Tempos obsoletos ou intervalos no trabalho podem ser utilizados para os estudos on-line

A pesquisa realizada pelo SEMESP (Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior) prevê um aumento de 3,3% das matrículas nos cursos pela internet até o final de 2017, enquanto os presenciais tem expectativa de apenas 1,1%.

“Isto é reflexo do nosso cenário de vida atual. Com um curso on-line o aluno pode estudar aonde ele desejar ou puder, nos momentos em que determinar para isso na sua rotina diária, via notebook, tablet ou celular. Sem contarmos que ele não precisa enfrentar engarrafamentos, gastar com transportes, estacionamento ou até mesmo se arriscar na violência das ruas para se deslocar até um local físico”, observa Raquel.

Ieska Tubaldini, que mora em Jaú, interior de São Paulo, hoje tem a sua agência de marketing digital com produção de conteúdo por conta da educação a distância. “Na minha cidade não há faculdades que tenham esse curso, então, fiz uma especialização técnica e depois comecei a fazer as especializações on-line. Hoje me reciclo constantemente, já que na minha área tudo se renova a cada dia. E não largo a EAD nunca mais”.

A profissional ainda destaca um assunto muito valioso: a acessibilidade. “Sou cadeirante, por isso, dependo de quem me leve, me busque, além de rampas e todas as precisões específicas que temos. Estudando de casa eu tenho mais empenho nos estudos, assim como toda a adaptação que preciso, otimizando o meu aprendizado”.

Dicas para estudar de maneira certeira

Estudo é estudo. Então, essas sugestões para planejar sua rotina servem para todas as finalidades. Confira!

  • Dedicação: Desempenhar-se bem significa não só estudar, mas dedicar-se profundamente. Isso denota deixar de frequentar eventos sociais, happy hours ou até desligar a TV nos horários dos seus programas favoritos para utilizá-lo nos estudos. Nunca desperdice o seu tempo, que é tão precioso nessa etapa, pois qualquer minuto a mais de conhecimento pode ser muito válido na hora da prova;
  • Organização: Ser uma pessoa que estipula horários, matérias a serem estudadas diariamente, separa todo o material para issoTelefone antes (livros, computador para estudos on-line, cadernos para anotações, entre outros) e tudo o mais que facilite o estudo é uma maneira de organizar e otimizar seu ritmo. Fique em um ambiente calmo, isolado, sem interrupções, para se focar 100% naquilo que está fazendo;
  • Investimento: Para quem tem um objetivo, investimentos são sempre bem-vindos. Além de livros, fazer cursos preparatórios é sempre uma excelente opção de aperfeiçoar ainda mais o que você precisa e preparar-se com a certeza de que deu o seu melhor;
  • Tenha disciplina: Mais uma vez, alertamos sobre o fato de fazer uma rotina para os seus estudos. Evite ao máximo postergar aquilo que você planejou para o seu dia a dia, pois mesmo o cansaço não pode vencer nessas horas. Programe horários específicos e mantenha o seu foco nos estudos, de segunda a segunda. Para concurseiros não há sábados, domingos ou feriados;
  • Faça pausas: Há quem estude 8, 10, 12 horas por dia, então, nada mais justo do que dar um descanso ao cérebro. Neste meio tempo busque fazer atividades que tirem o seu pensamento dos aprendizados, seja vendo televisão, escutando música ou praticando atividade física. Lembre-se que você precisa estar com a mente sã para absorver com mais intensidade todo o conhecimento possível;
    A ajuda de colegas e tutores é fundamental para incrementar os conhecimentos

    A ajuda de colegas e tutores é fundamental para incrementar os conhecimentos

  • Alimente-se: Sim, mais uma vez voltamos a falar da saúde. O corpo bem cuidado deixa o cérebro mais ativo. E, com isso, você só tem a ganhar;
  • Busque ajuda com profissionais: Estudar sozinho é uma excelente maneira de manter o foco e analisar aquilo que você sabe mais ou menos. E com essa mensuração, consulte professores e outros profissionais que possam te orientar sobre os assuntos. Jamais fique com dúvidas ou permita-se saber “mais ou menos” algum tema.

Portanto, independentemente da finalidade, nos dias de hoje falar “não estudo por falta de tempo” é apenas uma desculpa. Há cursos para todos os gostos, bolsos e necessidades na internet. Basta pesquisar a idoneidade da empresa e incrementar ainda mais o currículo!

(Crédito das Imagens: Divulgação)

Sobre o Autor

Priscilla Silvestre

Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e Pós-graduanda em Jornalismo Digital, acumula mais de 14 anos de experiência na área. É curiosa por natureza e workaholic por necessidade da profissão. Encara os palcos da vida vestindo os papeis de filha, irmã, mãe, professora de idiomas, assessora de imprensa, redatora de matérias impressas ou on-line para diversas editorias e ainda se pergunta: "Tempo? Quando a gente realmente quer, sempre dá um jeito!".

Deixe um comentário