ESPORTES

CÃO PASTOR VOLTA A EMPATAR E AGORA SÓ A VITÓRIA RESOLVE.

OS DOIS EMPATES INCENDIARAM A 3ª RODADA  DO GRUPO 24 E TODOS TÊM CHANCES

Na tarde chuvosa e nevoenta, deste domingo, (7), aconteceu a 2ª rodada do Grupo de Taboão da Serra, da 49ª Copa São Paulo de Futebol Jr. que envolveu a equipe do C. A. Taboão da Serra, que enfrentou o time do Real F. C. e o onze do São Paulo Crystal F. C. que encarou o Joinville E. C.

Ambas as partidas terminaram empatadas e na 3ª rodada, todos os times do Grupo 24, têm chance de avançar para a segunda fase da competição.

O jogo das 14:00 h. (Taboão da Serra (o Cão Pastor) x Real (o Leão do Norte)


A bola rolou na grama sintética do Canil do Cão Pastor, o Estádio Municipal Vereador José Feres, para a 2ª rodada do Grupo 24 da 49ª Copa São Paulo de Futebol Jr.

O jogo de abertura foi disputado pelas equipes da casa diante do Real F. C. – DF. Precisando vencer o jogo de qualquer maneira, sob pena de complicar suas pretensões na Copinha,

O Cão Pastor se mandou para o ataque, se descuidou um pouco da sua retaguarda, e aos 8 minutos, o time brasiliense quase marca, depois de um torpedo de Maycon, apoiador camisa 20, de fora da área, a bola atingiu as costas do zagueiro João Victor, camisa 4, e quase entra no gol do assustado Gabriel.

Mas aos 13 minutos, o Canil explodiu em festa, quando o central Muriel, camisa 3, desviou a bola com a mão e o juiz sr. Givaldo Alves dos Santos, apontou a marca fatal.

O Centro avante camisa 9, Daniel, assumiu a cobrança, mas o fez sem muita convicção, rolou de chapa sem muita força, o goleiro Marchesan, adivinhou o canto e encaixou a pelota, para a decepção do torcedor tricolor.

Depois do pênalti desperdiçado pelo time serrano, o jogo tomou um caráter de equilíbrio, ambas as equipes se alternando no campo de ataque, mas sem efetividade, o relógio correu e o 1º tempo chegou ao seu final; Tricolor da Serra 0 x 0 Leão do norte.

Na volta para o segundo tempo, o time da casa voltou alterado, o avante Daniel, ficou nos vestiários e o atacante Gama, camisa 17, entrou na sua vaga.

Já o Real, que havia mexido no time, no 1º tempo por motivo da contusão do lateral pela direita, Erick, camisa 2, dando lugar a Keven, camisa 17, voltou sem novas alterações.

O jogo cresceu em emoções, já que só a vitória interessava a ambas as equipes , os times voltaram bem mais agressivos, em busca da vitória, porém, aos poucos, a equipe Serrana passou a dominar as ações e a levar maior perigo ao gol de Marchesan, que anulava todas as tentativas do CATS.

O Tricolor chegou muito perto do gol, aos 19 minutos, numa jogada do lateral pela esquerda, Jheyson, camisa 6, a bola se ofereceu ao meia atacante Fabiano, camisa 16, cara a cara com Marchesan, que fez uma defesa “espirita”, de mão trocada mandando o balão por sobre o gol.

Aos 38 minutos, a esperança de vitória do Cão Pastor se esmaeceu, depois que o lateral Jheyson, deu uma entrada forte no zagueiro camisa 4, Juan Pablo e o juiz sr. Givaldo Alves dos Santos, expulsou o jogador Serrano.

O Real ainda teve uma boa chance; o centro avante Victor, camisa 9, surgiu livre na boca do gol, mas parou no bom goleiro Gabriel. final; C. A. Taboão da Serra 0 x 0 Real F. C.

O jogo das 16:00 h. (São Paulo Crystal F. C.  (o Tubarão do Norte) x Joinville E. C. (o Tricolor)

Em outro jogo marcado pelo forte equilíbrio, a partida de fundo reuniu as equipes do São Paulo Crystal F. C. (PB) e do Joinville E. C. (SC), o confronto se caracterizou pela vontade de ambas as equipes, o Joinville querendo visar seu passaporte para a próxima fase, já o São Paulo jogando suas fichas para seguir sonhando.

E como o principal interessado na vitória o time espirito-santense tomou as iniciativas do encontro e mantinha a posse da bola, buscando brechas, na retaguarda catarinense, mas aos poucos a equipe do sul, foi se encontrando em campo e igualando as forças. este  panorama persistiu ate o final da 1ª etapa; São Paulo  0 x 0 Joinville.

Na segunda fase, o equilíbrio se manteve e os times se alternaram nas jogadas ofensivas, porém os setores defensivos predominando sobre o sistemas ofensivos dos dois lados, depois de muita disputa as redes não balançaram e o placar ficou mesmo; São Paulo Crystal F. C. 0 x 0 Joinville E. C.

Esses resultados, incendiaram a 3ª e última rodada do Grupo 24 de Taboão da Serra, já que os 4 times na disputa, reúnem condições de avançar na competição; Analisemos:

O Joinville, é o que melhores condições apresenta, para seguir na competição; se vencer o Cão Pastor, chega aos 7 pontos ganhos e termina como primeiro do Grupo, caso empate ainda assim avança com 5 pontos ganhos.

O Taboão da Serra, tem a parada mais difícil pela frente, sua única possibilidade, é bater o líder JEC  e chegar aos 5 pontos ganhos, assim garantiria uma das 2 vagas na próxima fase; já que o Joinville pararia nos 4 pontos ganhos, qualquer outro resultado praticamente elimina o Tricolor da Serra.

O São Paulo Crystal, tem uma tarefa um pouco mais amena, já que pega o lanterna Real e se vencer chega também aos 5 pontos ganhos e também briga por uma das duas vagas na próxima fase da 49ª Copa São paulo de Futebol Jr.

O Real, com apenas 1 ponto no ativo, é o único clube que não depende das próprias pernas, mesmo que vença o São Paulo, e chegue aos 4 pontos ganhos, terá que  torcer para que o Joinville não seja derrotado pelo Tricolor, assim deixaria o time nordestino com 2 pontos ganhos e em caso de empate entre Taboão x Joinville disputaria a 2 vaga com o time da casa.

A 3ª e decisiva rodada do Grupo 24, (Taboão da Serra), nesta 4ª feira, (10), vai reunir na partida de abertura, às 14:00 h, as equipes do Real F. C. x São Paulo Crystal F. C. e as 16:00 h, na partida de fundo, jogam o time do C. A. Taboão da Serra x Joinville E. C. Serão quatro clubes brigando por duas vagas na 2ª fase da Copinha.

BASTIDORES:

Sobre o Autor

Gerson Gonçalves

Deixe um comentário