AFRO NEWS COLETIVOS ESPAÇO CULTURAL

O que é o Coletivo “Espelho, Espelho Meu”?

Coletivo “Espelho, Espelho Meu”  Coordenado por Viviane Regina da Cunha, Siméia de Mello Araújo, Michelle Souza Freitas e Luana Maria Ferreira Martins, desenvolvem, desde novembro de 2015, um trabalho voltado à criança negra – abrangendo principalmente aquelas entre 4 a 12 anos de idade –, procurando minimizar ou diminuir os registros de uma sociedade eurocentrada e, consequentemente, racista na infância da criança negra, permitindo, portanto, que esta tenha a possibilidade de se desenvolver enquanto sujeito de forma plena.  Desse modo, o coletivo trabalha, a partir do lúdico, a autoestima da criança negra, combatendo o racismo estrutural, pois entende que este se manifesta desde os primeiros anos de vida, marcando a infância, estigmatizando esta criança e perpetuando-se na sua vida adulta.  O grupo conta atualmente com um efetivo de 15 pessoas. Esporadicamente voluntários participam dos eventos, trazendo distintas formas de arte. O trabalho é realizado com diversos públicos: dentro de comunidades, eventos fechados, espaços públicos, escolas, entre outros, com a intenção de levar um pouco da África para as mais diversas camadas da sociedade. Conheça um pouquinho o trabalho do coletivo:
Written by July Fabri

É um projeto coordenado por Viviane Zaila Malika Tau, Siméia de Mello Araújo, Michelle Souza Freitas e Luana Maria Ferreira Martins desde novembro de 2015. Juntos desenvolvem um trabalho voltado à criança negra –abrangendo principalmente aquelas entre 4 a 12 anos de idade –, procurando minimizar ou diminuir os registros de uma sociedade eurocentrada e, consequentemente, racista na infância da criança negra, permitindo, portanto, que esta tenha a possibilidade de se desenvolver enquanto sujeito de forma plena.

O coletivo trabalha, a partir do lúdico, a autoestima da criança negra, combatendo o racismo estrutural, pois entende que este se manifesta desde os primeiros anos de vida, marcando a infância, estigmatizando esta criança e perpetuando-se na sua vida adulta.

O grupo conta com um efetivo de 15 pessoas e, esporadicamente, voluntários participam dos eventos, trazendo distintas formas de arte. O trabalho é realizado com diversos públicos: dentro de comunidades, eventos fechados, espaços públicos, escolas, entre outros, com a intenção de levar um pouco da África para as mais diversas camadas da sociedade.

Conheça um pouquinho do trabalho de “Espelho, Espelho Meu”:

Sarau DasPrê

Picture 1 of 10

12/03/2016 – Centro Cultural da Penha - Penha, São Paulo – SP Oficinas de desenho, capoeira, confecção de bonecas abayomi, contação de histórias, gincanas, roda de conversa e pintura facial

 

Serviço:

Facebook: Coletivo Espelho Espelho Meu

 Ligar (11) 96196-0045

Sobre o Autor

July Fabri

Deixe um comentário