ESPORTES

MAJESTOSO TEM DOMÍNIO TRICOLOR E CONSAGRAÇÃO DO REI DOS CLÁSSICOS

spocor
Written by Roberto Cardoso

Mais de 51 mil torcedores presenciaram o majestoso desse domingo, 26/03, no Morumbi e viram um jogo equilibrado e que no final, além do empate em 1 a 1, deixou perguntas:

O fato é que o São Paulo tem um bom time do meio de campo prá frente, porém o sistema defensivo sofre demais com erros de marcação e mau posicionamento de seus defensores. Do outro lado vemos um Corinthians sólido do meio prá trás mas com muitas dificuldades na frente. Nesse cenário, o que se viu foi um Tricolor com mais posse de bola e no ataque na maior parte do tempo. Já o Timão, se não tem facilidade em armar jogadas, conta com a velocidade e habilidade dos homens do meio e a efetividade no ataque, além, é claro, de Jô que vive a fase de artilheiro dos clássicos- marcou 3 gols em 3 jogos, o que acabou lhe rendendo o título de “Rei dos Clássicos” pelos torcedores alvinegros.

O jogo foi bastante movimentado e, quem assistiu se espantou que no final da primeira etapa quase nada de chances de gol foram computadas. A rigor um chute de cada time. Aos 18 Luiz Araújo recebeu pela esquerda mas mandou longe do gol e aos 30 foi a vez de Rodriguinho acertar bom chute da entrada da área e Renan Ribeiro fez boa defesa. Muito pouco. O segundo tempo, pelo contrário, começou quente e em 3 minutos duas boas chances já tinham sido criadas, uma para cada lado. O gol de Maicon, aos 4 minutos, pensou-se, mudaria todo o jogo, só que não. O São Paulo continuou com a bola mas o Corinthians acabou, novamente, sendo mais efetivo. Aos 18 Jô marcou de cabeça em mais uma incrível falha do miolo de zaga do time de Rogerio Ceni. O atacante corintiano cabeceou sozinho, livre, leve e solto.

SAI O FUTEBOL E ENTRA AS POLÊMICAS

Depois do gol um festival de erros de arbitragem e reclamações dos dois lados. Rodriguinho marcou o gol que daria a virada ao Timão, mas o senhor Vinicius Furlan viu falta de Jô em cima do zagueiro são-paulino. Wellington Nem deu um carrinho criminoso em Leo Jaba e levou apenas amarelo. Pablo devolveu o carrinho feio em Wellington Nem e não recebeu o segundo amarelo que provocaria sua expulsão. O mesmo Wellington Nem deu uma entrada dura em Arana e nem falta foi marcada. Já no final, Nem finalmente conseguiu ser expulso e, ironia do destino, em um lance em que não merecia. Junte-se a tudo isso a comemoração de Maicon imitando uma galinha, em flagrante provocação ao adversário, que foi advertido com amarelo. Futebol vai ficando chato.

Para quem se liga nos números, o empate não foi nenhuma surpresa já que o Corinthians marca um gol por jogo e o São Paulo sofre pelo menos um. Dessa forma, 1 a 1 se tornou o placar mais previsível. O resultado foi um pouco pior para o Tricolor que, mesmo se classificando, ocupa o segundo lugar do grupo B. Já para o Corinthians o resultado tirou a chance de terminar em primeiro na classificação geral, mas vai terminar a fase em primeiro no grupo A.

Os dois times encerram sua participação na fase de grupos na quarta feira, 29, as 21:45 hs. O São Paulo vai a São Bernardo do Campo enfrentar o time local enquanto o Corinthians recebe o Linense, jogo em que, em caso de vitória do Timão, pode ajudar o Tricolor a terminar na liderança do grupo B.

O lado triste do clássico ficou por conta da morte do torcedor Bruno Pereira da Silva, que, antes do jogo, caiu do alto da arquibancada superior para o lado de fora do estádio, quando tentava pular de um setor para o outro. Ele era natural de Pindamonhangaba.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 X 1 CORINTHIANS

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Data: 25 de março de 2017, domingo

Horário: 16h (de Brasília)

Árbitro: Vinicius Furlan

Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho e Eduardo Vequi Marciano

Cartões amarelos: SÃO PAULO: Cícero, Maicon, Araruna e Wellington Nem (2). CORINTHIANS Gabriel, Rodriguinho, Pablo, Jô e Maycon.

Cartão vermelho: SÃO PAULO: Wellington Nem.

Público: 51.869 total.

Renda total: R$ 1.356.420,00. Renda líquida: R$ 973.031,14.

GOLS:

SÃO PAULO: Maicon, aos 4 minutos do 2T.

CORINTHIANS: Jô, aos 18 minutos do 2T.

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Araruna, Maicon, Rodrigo Caio e Junior Tavares; Jucilei, Thiago Mendes e Cícero; Wellington Nem, Luiz Araújo (Neilton) e Gilberto (Chavez). Técnico: Rogério Ceni

CORINTHIANS: Cássio; Léo Príncipe, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana (Moisés); Gabriel, Jadson, Rodriguinho (Camacho), Maycon e Pedrinho (Léo Jabá); Jô. Técnico: Fábio Carille.

 

Sobre o Autor

Roberto Cardoso

Deixe um comentário