ELEIÇÕES ESPORTES

Eleição no Corinthians e os desafios do futuro!

Written by Anderson Moraes

 

 

 

 

 

Ontem o jogo foi no Parque São Jorge. Casa cheia, muita gente em busca da foto com o ex-jogador e o dirigente. Em muitos instantes parecia uma feira popular de bairro. Aquela aonde a disputa pelo “cliente’ era conquistada aos berros.

Começando pelo final o Andrés levou o pleito com pouco mais de 30% dos votos. Caberia um segundo jogo, ou seja, um segundo  turno, já que uma vitória em primeiro turno deveria se dar apenas quando um dos candidatos conquistasse 51% dos votos.

Como o comentário final depois de um jogo, escolhemos os principais lances dessa partida, decisiva, que foi a eleição 2018, no Corinthians.

1. As chapinhas são uma evolução no processo político do clube. Entre outros fatores ela serve de estimulo para que torcedores(as) se associem ao Corinthians, já que no futuro podem pleitear candidatura no conselho. Um passo para a  pluralidade e aumento de sócios do clube que hoje giram em torno de pouco mais de 12 mil. Nas eleições normalmente participam um pouco mais de 3500 – estes escolhem o presidente e decidem a vida do clube que tem mais de 30 milhões de torcedores.

2. ‎Ainda são vistas muitas atitudes preconceituosas no clube. O ambiente ainda permanece elitista e conservador. O Parque São Jorge precisa deixar de ser o clube de meia dúzia e se tornar o espaço que represente de forma real seus 30 milhões de torceres(as).

3. ‎O clube deveria ter espaços, estandes, pré definidos paras que as chapas pudessem ficar no dia da eleição. Evitando assim a desordem e excesso de sujeira no final das campanhas. Algumas chapas, para obter um bom lugar, precisaram fazer vigília no clube, ou seja, passaram a noite para guardar um espaço privilegiado. Isso não é organização de campanha de um clube do tamanho do Corinthians.

4. As mulheres que não eram esposas, filhas e/ou amigas…eram modelos contratadas. Serviam apenas como adereços. E sobre isso…

5. ‎É inadmissível que no século XXI mulheres que não sejam possuidoras do título sejam impedidas de votar, mantendo-se o privilégio apenas entre os seus maridos. Alguém precisa explicar que a mulher hoje tem direitos iguais perante o código civil, sustentam seus lares ou trabalham. Ocupam espaço de destaque. Tivemos até uma presidenta no país.  Um clube que teve Marlene Matheus como presidenta e Elisa como saudosa torcedora não pode tratar mulher como adorno.

6. ‎Os portões foram fechados a pretexto de acalmar as pessoas que desejavam entrar no ginásio para votarem ou acompanharem a eleição. A falta de informação e o fechamento repentino acabaram gerando revolta em sócios e torcedores, chegando ao cúmulo de ter alguns sócios que ficaram sem votar.

7. ‎O Andrés terá sua administração marcada por ser o presidente que saiu escoltado após vencer uma eleição.

8. ‎Retirando os poucos negros (as) que são sócios a maioria que estavam no Parque São Jorge estavam apenas trabalhando para as chapas. O parque São Jorge é um clube branco na sua grande maioria.

9. ‎Carros e caminhões invadiram o Parque São Jorge indiscriminadamente.
10. ‎A eleição teve bizarrices como candidato de chapa que não figurou na lista oficial, urnas com problemas (que precisaram ser reiniciadas, podendo ter perdido os votos realizados antes da reinicialização de sistema) entre outros. Outro ponto a se destacar é que não houve treinamento prévio das urnas eletrônicas, que foram anunciadas uma semana, apenas, antes do pleito eleitoral.

11. ‎O grande destaque desta eleição é saber que o Corinthians terá como conselheiro Alexandre Tavares, um homem negro, severo fiscalizador do clube desde sempre. Outro destaque é o fortalecimento da chapa oposicionista “Só Corinthians”. Tratam de pessoas abnegadas que lutam por um Corinthians inclusivo, plural e sério. Valorosas figuras como: Tico, Sabará, Papa, Teka, Walter,Luciana, Humberto, Rogério Vieira entre outras figuras corinthianistas de elevada estima. Espera-se que em um futuro próximo estejam juntas em uma diretoria e conselho adicionadas de figuras como Rafael Castilho e tantos nomes importantes para a construção desse Corinthians do “Time do Povo”.  Parabéns a todos (as).

12. ‎O décimo segundo Torcedor desse jogo são as crianças que encontraram uma carteira perdida com R$1000,00 e devolveram-na ao dono. Com a ajuda dos pais, identificaram o senhor José Carlos Calvo, aposentado da aérea de administração de empresas e dono da carteira. O senhor José ficou muito sensibilizado com a atitude dos pequenos. Essas crianças deram uma aula sobre o tipo de cidadãos e torcedores que queremos para o futuro.  A maior Vitória do dia tem nome: Letícia Moreira dos Reis, Ian Jorge Martins , Felipe Papa Sérgio e Arthur Simon.

Desse pleito de hoje o que a torcida espera é o comprometido de um Corinthians mais popular e inclusivo, mas que ganhe títulos honra do seus compromissos financeiros.

 

Andrés Navarro Sánchez é eleito presidente do Corinthians com 1235 votos (33,9%).

Paulo Garcia 834 votos (22,9%)

Antônio Roque Citadini 803 votos (22%)

Felipe Ezabella 461 votos (12,6%)

Romeu Tuma Júnior 278 votos (7,6%)

Brancos e nulos 31 votos (08%)

As chapas
22
11
10
21
25
15
82
77

Sobre o Autor

Anderson Moraes

Deixe um comentário