DITADURA MILITAR HISTÓRIA POLÍTICA

Vladimir Herzog, presente!

corte-analisará-morte-vladimir-herzog
Written by Anderson Moraes

Em 25 de outubro de 1975, o jornalista Vladimir Herzog foi assassinado sob tortura no Doi-Codi. Ele havia chegado ao local na véspera, por conta própria, para prestar esclarecimentos sobre a suposta inclinação política do jornalismo da TV Cultura, dirigido por ele. Montou-se a farça.

O cadáver de Herzog foi amarrado pelo pescoço ao gradil da janela, com um cinto, numa posição em que os pés ainda tocavam o chão, impossibilitando o suicídio. O fotógrafo Silvaldo Leung Vieira foi chamado às pressas para fazer o registro oficial.

O médico legista Harry Shibata assinou o atestado de óbito falso, sem presenciar a autópsia ou ver o corpo. No dia 31, um ato ecumênico conduzido por Dom Paulo Evaristo Arns atraiu milhares à Catedral da Sé, em São Paulo (foto). O episódio provocou mudanças no comando do Exército em São Paulo e abriu caminho para o início do fim da fase mais dura do regime. Faz 42 anos.

Na próxima terça-feira, vamos todos ao Tucarena para a cerimônia de entrega do Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, a mais importante honraria do jornalismo independente e socialmente comprometido com a Justiça e a diversidade.
Ditadura nunca mais.

 

Valeu um prêmio

f12d03_f43a23b6cda0400b85b97858c72d0484

Prêmio Jornalistico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos é uma premiação concedida todo ano para profissionaise veiculos de comunicação que se destacaram na defesa da da cidadania, democracia e dos direitos humanos e sociais. São homenageados bem como personalidades, profissionais e veículos de comunicação que se destacam na defesa desses valores fundamentais. 

Desde 1979 o premio é entreguee organizado pelo Instituto Vladirmir Herzog, pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo, pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (ABRAJI), pelo Comitê Brasileiro de Anistia, pela Comissão de Direitos Humanos da OAB-SPe Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo, entre outras entidades.

Para estudantes de jornalismo, em 2005, foi instituído o Prêmio Vladimir Herzog de Novos Talentos do Jornalismo,

 

Vladimir Herzog, presente!

Sobre o Autor

Anderson Moraes

Deixe um comentário