MODA VIDA & BEM ESTAR

SER OU NÃO SER CARECA? AGORA OS HOMENS PODEM ESCOLHER!

cabelo 2

Metrossexual assumido testa procedimento e conta sobre a experiência!

Será que é mesmo dos carecas que elas gostam mais? Rodrigo Oliver, criador da marca Golden Star, surpreendeu o público (tanto na atitude, quanto no novo look) e acaba de assinar um contrato com a Clínica de Estética Jorge Seriani – Prótese Capilar.

E, assim, o time dos cabeludos ganha mais um soldado!

cabelo 1“Há um tempo eu conheci o trabalho do doutor Jorge Seriani pelo Instagram e fiquei encantado. Depois de entrar em contato, fui convidado a colocar a prótese e foi tudo maravilhoso. Com certeza rejuvenesci anos”, conta Rodrigo.

Desde a última terça-feira, dia 5, com seu visual cabeludo, ele diz que não se sentia mal com sua careca, entretanto, mudar o que se vê no espelho pode ser uma injeção para a autoestima.

Sem dor e nem demora!

Fugindo das demoradas cirurgias de implante capilar e dos seus dolorosos pós-operatórios, o procedimento ao qual o empresário foi submetido durou por volta de 3 horas, agendado com antecedência pela grande procura.

O método usa 100% de cabelo humano e consiste em fixá-los em uma tela de silicone ou em HD que, posteriormente, é colocada ao couro cabeludo do paciente com a ajuda de uma cola própria, garantindo a total aderência da prótese.

Rodrigo Oliver, que é metrossexual assumido, está sempre por dentro das últimas tendências estéticas e em nome da vaidade já realizou algumas cirurgias plásticas. Além disso, é garoto-propaganda da marca de cosméticos Liege.

Para quem deseja saber mais sobre o procedimento, o novo “cabeludo” garante que é só procurar por Jorge Seriani nas redes sociais.

Confira o antes e o depois:

cabelo 3

 

Sobre o Autor

Priscilla Silvestre

Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e Pós-graduanda em Jornalismo Digital, acumula mais de 14 anos de experiência na área. É curiosa por natureza e workaholic por necessidade da profissão. Encara os palcos da vida vestindo os papeis de filha, irmã, mãe, professora de idiomas, assessora de imprensa, redatora de matérias impressas ou on-line para diversas editorias e ainda se pergunta: "Tempo? Quando a gente realmente quer, sempre dá um jeito!".

Deixe um comentário