ESPORTES

Manthiqueira conquista série B do Paulista e dá exemplo

manth
Written by Marcelo Belotti

O título da série B do Campeonato Paulista (quarto nível do futebol de São Paulo) foi para o Manthiqueira, um time da cidade de Guaratinguetá, cidade do Vale do Paraíba, após dois confrontos com o EC São Bernardo, um empate em São Bernardo do Campo e uma vitória em seus domínios.

escudoO Manthiqueira é mais que um clube. Idealizado e fundado por Geraldo Márgelo de Oliveira, conhecido como Dado e com apenas 12 anos de existência, que hoje preside um clube em que investiu grande parte das suas economias e procura fazer um futebol diferente. Conforme sua própria definição: “O Manthiqueira é mais que um time de futebol. É uma filosofia de vida”

Dado é conhecido por suas loucuras, porém nenhuma delas é financeira, tanto que quase fechou as portas ano passado, face uma dívida de quase 1 milhão. “Sempre fui meio louco mesmo. Não abro mão de ética e honestidade no futebol. E, no mundo egoísta em que vivemos, isso parece ser uma loucura mesmo.”

manthiqueiraO clube foi inspirado na seleção da Holanda de 1974 , o escudo homenageia Rinus Michels, treinador da Holanda e seu uniforme é laranja. Já ao chegar no Centro de Treinamento, observamos uma cartilha de conduta para os jogadores que se baseia em princípios:

1 – Malandragem Proibida
2 – Jogo Limpo
3 – Técnico não deve “cantar jogada”
4 – Religião (time laico)
5 – Sem menosprezo
6 – Sistema Tático
7 – Postura do Atleta

Dado exige essa postura dos seus atletas, orientando-os a se acusarem ao árbitro em caso de uma infração cometida de forma intencional. “A corrupção de nossos políticos reside nos pequenos desvios de comportamento que não condenamos como sociedade. Podemos mudar essa postura. Por que não começar no campo de futebol?”. Dado ainda afirma que o clube é laico e que pelo respeito a religião de todos, há uma meditação em silêncio antes de cada partida.

nilmaraOutra “loucura” de Dado foi assumir a bandeira da diversidade. Seu time foi treinado por cinco anos por uma mulher, sendo o único clube de São Paulo a ter essa postura. Nilmara Alves. Dado fala sobre o assunto: “Quando decidi colocar a Nilmara como treinadora, perguntei a ela o que faria se estivessem gritando Nilmara arrombada, piranha, f.d.p.. Ela me disse que isso faz parte do futebol e não teria problemas. Vi que ela estava pronta para este desafio”. Nilmara decidiu deixar o comando técnico da equipe nesse ano para assumir um cargo adquirido por concurso público na prefeitura de Guaratinguetá.

O presidente ainda minimiza o título e o acesso, colocando como algo secundário. O ideal para Dado é servir de exemplo de futebol jogado com ética e respeito. “Nossa missão é levar uma mensagem de otimismo e igualdade ao mundo”, afirma o presidente. “Não quero que façam com os outros o que não gostaria que fizessem comigo. Meu maior orgulho é ter alcançado a vitória sem nunca precisar de um gol de mão ou jogada irregular. Assim como na vida, é possível vencer com ética no futebol.”

Abaixo, uma conversa que tivemos onde o presidente fala de suas dificuldades e expectativas para a série A3 em 2018

Sobre o Autor

Marcelo Belotti

Deixe um comentário