VIDA & BEM ESTAR

Lealdade ao mestre – Parabéns, Frei David!

20171012_214100[1]
Written by Anderson Moraes

Simples no trato, cirúrgico e combativo quando o assunto é dar voz ao povo negro. Nascido em 17 de outubro de 1952, em Vila Velha/ES. Ali em terras banhadas por três pontes e lindas praias, trouxe o carisma e a gentileza deste povo tão receptivo.  Este é o Frei David Raimundo Santos, ou somente Frei David.

Nasceu Frei ou Frei nasceu militante? Perguntas que as respostas podem ser analisadas por sua profícua história de militância pela educação. Preside a Rede de Cursinhos a Educafro, que dá oportunidade a jovens oriundos de escola pública e sem muitas vezes perspectivas de vida. Mas que possam não mais sonhar e sim projetar com um futuro dentro de uma Universidade.

Um líder na acepção da palavra, mantem com a calma de um Frei as palavras que orientam os jovens que ali na Educafro vão buscar ajuda para ingressarem na faculdade da mesma forma que cirurgicamente e combativamente luta em prol das cotas e demandas do povo negro. Frei faz o enfrentamento para que sejam aprovadas políticas públicas que contemplem o povo negro e de periferia.

Sua formação religiosa sacerdotal foi cursando Teologia e Filosofia, no estado do Rio de Janeiro, em Petrópolis. Ali esteve próximo dos ensinamentos  das Teologia da Libertação.

O que é a Teologia da Libertação?

É um movimento apartidário que engloba várias correntes de pensamento interpretando os ensinamentos de Jesus Cristo como libertadores de injustas condições sociais, políticas e econômicas. Ela nasceu nos idos da década de 60 e tem como um dos seus expoentes Alexandre Boff, que luta pela e em prol da libertação, dos oprimidos, dos pobres e injustiçados. Ou como escreveu Fiodor Dostoievski:

“Todo o progresso do mundo não vale o choro de uma criança faminta”.

Essa visão de uma igreja mais próxima do povo e para o povo fez com que Frei David esteja há mais de 16 anos na luta e conscientização dos excluídos e invisíveis negros.

Educafro nasce da ideia de incluir jovens negros (as) em universidades principalmente públicas. Assim, as bases para a construção desse projeto passa por quatro pilares:

  • Ter pessoas insatisfeitas com a exclusão dos negros (as) da faculdades (públicas);
  • Encontrar espaços para estas aulas, sejam sindicatos, igrejas, centro de candomblé, igrejas evangélicas, entidades, etc.;
  • Busca por professores voluntários;
  • Divulgar e captar alunos.

Estima-se que mais de 30mil pessoas oriundas de escolas públicas adentraram em universidades públicas, o Prouni e Faculdades populares com bolsa de estudos. Só na PUC-Rio mais de 1500 alunos pobres e negros.

“Cotas derrubaram as máscaras das Universidades Públicas Brasileiras”

Essa frase de Frei David é para expor que hoje existem mais de dois mil cursinhos pré-vestibulares que estão ligados institucionalmente à Educafro, com os mais diversos nomes. Em suma, a semente da Educafro foi plantada e está sendo distribuída.

Esse é um breve relato da história deste ser humano ímpar, que aprendeu primeiro a servir. E, por isso, no dia de hoje ganhou de seus alunos e colaboradores uma festa surpresa para comemorar seus 65 anos de vida, na sede da Educafro. Mais que uma celebração de mais um ano de vida, é um momento onde seus “eternos alunos” dizem: “Parabéns Frei e muito obrigado por tudo”.

Comemoração feita por Marcos Reis, 20, Andrea Oliveira, 36, Ivone Ribeiro, 67, Antônio Salumbongo, 24,  Rildo Santos, 37, Gabriel Oliveira, 29, Gerson Lucemo, 28 e Edvaime Guimaraes, 28 entre outras(os) alunas(os) e colaboradores(as).

Confira essa comemoração nas imagens de Marcos Reis:

20171012_214100[1] IMG-20171013-WA0008[1]

Sobre o Autor

Anderson Moraes

Deixe um comentário