VIDA & BEM ESTAR

inVISÍVEL reVELADO

 

 

 

 

 

 

 

inVISÍVEL reVELADO

um dia na saída da escola

(eu devia ter nove anos)

fiz uma declaração de amor:

“andré, você é o meu melhor amigo…”

ele não disse nada.

e eu?

o que estava dizendo?

o que estava querendo dizer?

“andré, eu gosto de você

eu gosto de estar com você

eu acho você bonito!”

mas senti vergonha:

vergonha de amar outro homem

vergonha de expressar esse amor.

eu era tão novo

e já tinha entendido

que isso era “proibido”…

se o amor não pode ser dito

– bem dito –

ele também não pode ser visto

– mal visto –

sem visto

o amor busca territórios clandestinos

onde poucos olhos possam julgar

onde poucas vozes possam condenar

no escuro das cavernas

no silêncio dos abismos

mas a vida é mais forte que qualquer fronteira

e floresce!

o invisível revelado

revela também o outro lado

Ricardo Ribeiro é artista cênico, músico e escritor, autor dos livros “Criações cênicas e atuação com canções, poemas e histórias” e “Histórias do quintal lá de casa” (infantil).

ri_arte@yahoo.com.br / www.passarinholivre.blogspot.com.br

Deixe um comentário