SOCIAL VIDA & BEM ESTAR

Dia Mundial do Doador de Sangue!

WhatsApp Image 2017-06-14 at 11.21.54

Dia 14 de junho foi o dia Mundial do doador de sangue e falamos com a Kelly, da Sangue Corinthiano ABC!

“Sangue Corinthiano” é uma campanha nacional que usa a força e união da Torcida Corinthiana para conscientizar os torcedores sobre a importância da doação. No ABC Paulista, mais especificamente em São Bernardo do Campo, a campanha começou através de um torcedor – Anderson Carvalho – que estava buscando algo para colaborar com a sociedade e fazer uma boa ação. Foi quando percebeu que ali não tinha uma campanha desse porte e, numa viagem pra Campinas, conheceu a Campanha, levando a ao ABC.

Sua vontade de ajudar o próximo era tão grande, que nesta primeira Campanha no ABC o Anderson recepcionou a todos sozinho, conversando, cadastrando as pessoas etc. Sua forma de convidar os doadores foi através de sua página pessoal no Facebook, onde adicionava Corinthianos e enviava mensagens informando tudo – e deu super certo!

A trajetória da campanha até hoje

A primeira campanha ocorreu em 14/04/2012 e nela torcedores gostaram tanto que logo se prontificaram a ajudá-lo nas próximas.  Assim, ela vem crescendo aos poucos e com muita ajuda de todos. Além de São Bernardo do Campo, a campanha ocorre também em Santo André, Suzano, Ribeirão Pires, fora outros lugares do País. “Sangue Corinthiano ABC” foi parar até no Japão através de torcedores que acreditam que um pouco pode se tornar muito.

Hoje essa boa ação  tem outros organizadores, colaboradores, mas sempre o mesmo ideal, que é o de salvar vidas. E é isso que nós, d Jornal Empoderado, queremos que todos entendam: esta campanha não se restringe apenas para corinthianos, mas sim para todas as torcidas. E é exatamente isso que queremos, que outros torcedores se unam conosco para fazer o bem, pois o que está jogo aqui é o lado humano, da ajuda ao próximo e de que podemos ser melhores.

Tiramos algumas dúvidas, vamos a elas:

  1. Quando se doa sangue é possível ajudar até 4 (quatro) pessoas. Caso seu sangue não ajude a uma pessoa específica, não tem problema ir doar, pois assim haverá reposição de bolsa de sangue quanto ao seu tipo sanguíneo;
  2. Existe dois tipos de impedimentos para doação de sangue. O primeiro trata-se de impedimentos temporários, que englobam os seguintes casos:
    – resfriado (apenas após 7 dias do desaparecimento dos sintomas que pode voltar a doar);
    – gravidez (pode voltar a doar 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana);
    – quando se está amamentando, ela demanda de muita energia e esforço do corpo feminino, fazendo com que doar sangue seja uma sobrecarga exagerada para o organismo. Desta forma, recomenda-se que a mulher volte a doar após 12 meses do fim da amamentação;
    – se consumiu bebida alcoólica só pode doar após 12 horas;
    – tatuagem / maquiagem definitiva durante 12 meses;
    – situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis se deve aguardar 12 meses;
    – se a pessoa esteve no Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins, por serem estados onde há alta prevalência de Malária, o período de espera é de 12 meses;
    – qualquer procedimento endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia etc.) a pessoa deve aguardar 6 meses;
    – extração dentária (verificar uso de medicação) ou tratamento de canal (verificar medicação) se deve aguardar  7 dias. Mas se ocorreu cirurgia odontológica com anestesia geral só pode doar após 4 semanas;
    – acupuntura: se realizada com material descartável, 24 horas; se feita com laser ou sementes, está apto, entretanto, se realizada com material sem condições de avaliação,  é importante aguardar 12 meses;
    – vacina contra gripe – por 48 horas;
    – herpes labial ou genital – apto após desaparecimento total das lesões;
    – herpes zoster –  pode doar após 6 meses da cura (vírus Varicella Zoster);
    – febre amarela – quem tomou a vacina deve aguardar 4 semanas; quem contraiu a doença deve aguardar 6 meses após a recuperação completa (clínica e laboratorial). Quem esteve em região onde há surto da doença deve aguardar 30 dias após o retorno.
  3. O segundo trata-se de  impedimentos definitivos, que são os seguintes casos:
    – hepatite após os 11 anos de idade;
    – evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas;
    – uso de drogas ilícitas injetáveis;
    – malária.
  4. Doar sangue não dói. E a satisfação de poder salvar vidas faz esquecer a picada da agulha;
  5. Diabético que não pode doar sangue é aquele que chamamos de insulino-dependente, ou seja, aquele que necessita de insulina para manter seu metabolismo de açúcar próximo da normalidade. Esses pacientes tem importantes alterações do sistema cardiovascular e, em consequência disto, durante ou logo após a doação de sangue podem apresentar alguma reação que agrave seu estado de saúde;
  6. Não, a pessoas não ficam sem sangue ao doar. A reposição do volume de plasma ocorre em 24 horas e a dos glóbulos vermelhos em 4 semanas. Entretanto, para o organismo atingir o mesmo nível de estoque de Ferro que apresentava antes da doação, são necessárias 8 semanas para os homens e 12 semanas para as mulheres. Esses são os intervalos mínimos entre as doações de sangue;
  7. Idosos até 69 anos podem doar, desde que a primeira doação tenha sido feita antes dos 60 anos. A doação é possível a partir dos 16 anos, contudo, os menores de 18 anos precisam de autorização dos pais (formulário que eles podem pegar no próprio hemocentro, com antecedência);
  8. A transfusão de sangue é um procedimento comum e seguro, no qual a pessoa recebe o sangue através de uma linha intravenoso inserido em um de seus vasos sanguíneos. Antes de ocorrer a transfusão, o sangue passa por diversos testes. Então, quem recebe transfusão, não está suscetível a doenças.
  9. Requisitos básicos para doação de sangue:
    – estar em boas condições de saúde;
    – ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita antes dos 60 anos;
    – pesar no mínimo 50kg;
    – estar descansado (a pessoa precisa ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas);
    – estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação);
    – apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

Resultado de imagem para campanha sangue arena corinthianEm 3 participações na Arena Corinthians, “Sangue Corinthiano ABC” já arrecadou mais de 3 mil bolsas de sangue. E nas 15 campanhas que foram realizadas no ABC Paulista foram mais de 1.500 doações. E, por isso, sempre dizemos: “Uma boa ação não depende de time, cor, raça ou religião, basta ter um bom coração!” Seja doador, salve vidas!

Atenciosamente, Kelly – Sangue Corinthiano ABC!

Saiba mais em:  https://www.facebook.com/sangueabc/

Confira a galeria de vídeos e fotos da ação!

WhatsApp Image 2017-06-14 at 13.32.50

  WhatsApp Image 2017-06-14 at 13.24.18

WhatsApp Image 2017-06-14 at 13.30.32 WhatsApp Image 2017-06-14 at 13.30.08 WhatsApp Image 2017-06-14 at 13.29.25 WhatsApp Image 2017-06-14 at 13.29.01

Sobre o Autor

Anderson Moraes

3 Comments

  • Muito obrigada por nos ajudar a compartilhar esta ideia!!!!
    Como eu sempre digo…nosso principal com essa Campanha é SALVAR VIDAS!!!!

    Doe Sangue! Salve Vidas!

    **Uma boa ação não depende de time, cor, raça ou religião, basta ter um bom coração!!!!**

    **Independente do seu time, vista a camisa e vá doar sangue dia 15/07/2017 das 8h às 13h no Hemocentro de São Bernardo do Campo (atrás do Poupatempo – Rua Pedro Jacobucci, 440 – Jardim das Américas – São Bernardo do Campo – SP) – TENHA CERTEZA QUE SERÁ MUITO BEM-VINDO**

Deixe um comentário