VIDA & BEM ESTAR

Descriminalização das drogas no Brasil: a sociedade precisa avançar.

descriminaliza..

Quando o Brasil vai descriminalizar o uso da maconha ? Quais são os efeitos das políticas de criminalização às drogas sobre a população brasileira ? O Brasil está  na contramão do mundo por causa do seu congresso e sociedade conservadoras ? 

Há um mito comum de que drogas em si são viciantes.  A guerra contra as drogas se baseia na ideia de que, proibindo a fonte, é possível lidar com a dependência. Se considerarmos o vicio em seu sentido mais amplo vemos que nada em si é viciante. 

Nenhuma substancia ou droga vicia por si só, assim como nenhum comportamento. Muita gente faz compras sem ficar viciado nisso. Nem todos ficam viciados em comida. Nem todos que bebem um copo de vinho tornam-se alcoólatras. 

Logo a questão real é : O que deixa as pessoas suscetíveis ? Pois é a combinação de um indivíduo suscetível com as substancias e comportamentos potencialmente viciantes que promove o pleno desenvolvimento da dependência. 

Em suma, a questão não é que a droga vicia, e sim a suscetibilidade do indivíduo em torna-se viciado em dada substância ou comportamento.

Descriminalizar é a solução mais viável. A despenalização da maconha será um marco importante na sociedade, um avanço do processo civilizatório. Descriminalizar é a solução. Apesar da força em contrário dos conservadores, a sociedade  precisa avançar.

Sobre o Autor

Diego Willian Aguillar Willian Aguillar

Diego Willian Aguillar (São Paulo, 17 de novembro de 1991) é um cientista político, estudioso e intelectual brasileiro. Diego é Pacifista, social-democrata e progressista.
Luta pela legalização do Aborto no Brasil.
Luta pela implantação da Renda básica de cidadania no Brasil.
Luta pela legalização da maconha no Brasil.
Luta pela criminalização da discriminação contra LGBT.
Luta pela alteração do Código Civil para assegurar a conquista do casamento civil igualitário.
Luta pela garantia do direito à autodefinição da identidade de gênero.
Luta pela Desmilitarização da Polícia no Brasil.
Ajudou na campanha contra o GOLPE jurídico- midiático- parlamentar de 2016.

Deixe um comentário