POLÍTICA

CONDENAR LULA É ASSASINAR DE VEZ, MUITO MAIS NEGRAS E NEGROS DO BRASIL

Written by Anderson Moraes

 

 

 

 

 

 

 

Para lutar a favor da democracia e pelo direito do ex-presidente Lula ser candidato nas eleições deste ano, intelectuais e artistas se reuniram na noite desta quinta (18), em um grande ato, na Casa de Portugal, região central de SP.

 

Quero trazer de volta o final de 2017, onde o MST inaugurou o campo Dr. Sócrates, ocasião em que Lula e amigos fizeram uma divertida e histórica partida de futebol. Na ocasião, a Escola Nacional Florestan Fernandes ficou pequena não só para a quantidade de pessoas que foram prestigiar o evento, como também para o clima de luta, esperança, companheirismo e fé que tomou conta do lugar. Tudo “culpa” daqueles que se posicionam à esquerda. Negras, negros, índios, trabalhadores, estudantes, sem-terra, quilombolas, povos de terreiros, políticos históricos, artistas consagrados e a família do jogador Sócrates estavam ali, juntos, para dedicarem mais aquela homenagem a um dos atletas que sempre se posicionou com firmeza, quando o assunto era uma ideologia que contemplasse os mais pobres e que assim, pudesse minimizar as desigualdades sociais, Sócrates foi grande nos campos e fora deles.

Mas relembro esse final de 2017, para dizer que nesta quinta (18), o clima de luta e esperança do campo Dr. Sócrates, pareceu ser extendido para a Casa de Portugal, que embora, para muitos ali presentes que estão diariamente vivendo com a ansiedade em várias noites de insônia, em razão do julgamento do ex-presidente em 24 de janeiro próximo, trouxe alto astral e força pra lutar.

Dúvida? basta ver a forma descontraída do ex-Prefeito Fernando Haddad em falar que sente saudade da época que foi ministro do Presidente Lula, em 2010. E juntos discutiam como melhorar o sistema educacional do país.

Gleisi Hoffmann, presidenta do PT Naconal e Guilherme Boulos, do MTST
mostraram que haverá luta para que seja assegurado o direito do Lula se candidatar.

Todas as categorias da arte estavam presentes no palco, do circo, o palhaço
Alessandro Azevedo, do samba, da música, Leci Brandão e Odair José soltaram suas ótimas vozes nessa noite que misturou arte com a força da política à esquerda.

Um vídeo de Chomsky elucidou ainda mais o que espera Lula e aqueles que lutam à favor da democracia, daqui 8 dias.
Dia 24 de janeiro, sem dúvida, ficará marcado como o dia em que o judiciário mostrará de que lado está: da Democracia e direito de Lula ser candidato ou de um novo e duro golpe, desta vez, dentro do atroz golpe que já vivemos.

Cristiano Zanin, advogado de defesa do ex-presidente explanou de maneira objetiva, que não há provas de que o Lula tenha cometido algum ato ilícito. Aqui podemos relembrar o “único crime que ele confessa”, em seus discursos, sempre que realiza encontros públicos: os inúmeros avanços sociais criados no Brasil em seus governos.

Uma considerável parcela da sociedade já viu amigos ou familiares serem condenados injustamente, e entende muito bem o que é não ter seu direito respeitado. Vide o caso do Rafael Braga.

Assim, deixamos uma mensagem para que muitos que na noite desta quinta (18), ali estavam pedindo pela democracia e justiça para Lula, possam fortalecer a luta nas questões raciais. Seja em manifestações, se mostrando disponível quando uma negra, um negro sofrer um abuso policial ou em outros espaços, quando esses companheiros não souberem a quem recorrer em caso de um ato de racismo.

No palco não havia maioria negra. Mas o público que ali, enfrentou fila pra entrar na pomposa Casa de Portugal era em sua maioria negro e fomos lá por que continuaremos lutando ao lado de quem busca justiça e equidade social. Mas lembre-se, que todo dia há um irmão ou uma irmã negra sendo julgado no Brasil e a maioria não possui o mesmo suporte jurídico e o apoio que o ex-pesidente tem hoje.

Estamos na luta todos os dias e estamos com Lula! E queremos que ele esteja conosco também!

Compareceram ao ato:

A Presidente do PT

As mulheres…

Homens…

Famílias…

Artistas…

Corinthians presente…

Os jovens estavam la…

Sobre o Autor

Anderson Moraes

1 comentário

  • Caro Anderson, bom dia!
    Com alegria li reportagem de sua autoria e cravo: tens um estilo de escrita que beira a perfeição. Deve ser a prática aliada à vivência. No entanto, feito esse afago, vou discordar daquilo que não gosto. Não sou a favor do Lula concorrer a cargo de coisa alguma. Não acredito que tenhamos que passar pela cretinice de ter um candidato como ele, caso seja condenado no dia 24 de janeiro. Qual é? O Lula é semi Deus? O que o Palocci disse sobre ele é fantasia? Tudo que ele fez de errado e as facilidades por ele criadas devem ser esquecidas e perdoadas? E não me refiro às facilidades do Minha Casa Minha Vida (programa que beneficiou muito brasileiros pretos e não pretos). Me refiro às facilidades para se juntar com gente ruim e permitir desmandos do tamanho de uma Petrobras. Pera lá!!! A Gleyse Hoffman é decente e será a candidata mulher do PT em 2022? Já fui petista e pedi voto para o Lula em passados. Era eu jovem! Hoje sou pai de família e procuro dar exemplo para minhas filhas. O Lula com todo o recurso juntado em “palestras de R$ 600.000,00” pagos pela Oderbrecht (com dinheiro desviado de muita obra de infraestrutura) contratou excelente advogado para bradar que ele é inocente – se eu fosse pago com esse dinheiro também falaria! E mais, meu velho: esse camarada deu sorte de não ser preto, por isso está tanto tempo dizendo que é inocente fora das grades. Os pretinhos dizem isso, só que do lado de dentro da cela. Avante, bom homem!

Deixe um comentário